anunciante ads patrocinio

Mato Grosso do Sul, 28 de junho de 2022

Sonora: Vereador solicita doação de terreno a ONG de resgate animal

O Maiauau cuida de mais de 60 animais.
18/06/2022 às 11:39
do Idest, Eder Pereira
(do Idest- Eder Pereira/arquivo)

Após verificar a necessidade de um local maior para abrigo de animais de rua, o vereador Francisco Deuzimar Lima (MDB) solicitou ao executivo a doação de um terreno a ONG Grupo de Resgate Animal MiauAu de Sonora. Atualmente o grupo abriga mais de 60 animais resgatados das ruas em situação de abandono.

A associação tem mais de dois anos de existência, prestando um serviço à comunidade, onde resgata animais abandonados, onde mais de 90% doentes ou ninhadas de filhotes, sendo tratados, cuidados e coloca para doação, mas como a maioria são adultos, acabam não sendo adotados, em decorrência disso, gera custo de medicação e alimentos ao abrigo, que é mantido por doações.

Em dezembro de 2021 a presidente da associação, Lucinei Soares, resolveu formalizar e com isso poder receber recursos públicos. De acordo com a lei vigente, uma associação não lucrativa só pode receber recursos municipais após um ano de criação e com a aprovação da Câmara e dois anos para receber recursos estaduais.

Sendo assim, o Miauau vem exercendo um papel importante para a sociedade e os protetores dos animais. Eles não só resgatam, mas também ajudam na aplicação da Lei contra os maus tratos aos animais. 

Resposta da prefeitura 

Nossa equipe entrou em contato com o prefeito Enelto Ramos (DEM), que nos informou que já vem realizando um estudo técnico para viabilizar a solicitação do grupo para um novo espaço.

“Sabemos da importância que o grupo Miauau tem para a cidade, infelizmente hoje não podemos fazer muito, mas já me reuni com a presidente Lucinei, conversando sempre e estamos nos organizando para que assim que a documentação estiver pronta, estarmos preparados. Sempre que posso, como pessoa física, ajudo, gostaria de poder fazer mais como gestor e vamos fazer, mas infelizmente a burocracia não ajuda muito. Final do ano a associação completa um ano, o grupo precisa se organizar até lá, só assim poderemos ajudar mais”, disse Enelto.