anunciante ads patrocinio

Mato Grosso do Sul, 28 de maio de 2022

Guarda municipal é investigado por abusar de colega de trabalho em Dourados

Vítima, que trabalhava na limpeza da unidade onde o autor está lotado foi agarrada na cozinha.
13/05/2022 às 10:17
Campo Grande News, Mirian Machado
(Divulgação/PMD )

Um guarda municipal de Dourados, é investigado pela Polícia Civil, suspeito de ter abusado de uma colega de trabalho dentro de uma unidade da Guarda. A vítima trabalhava em uma empresa que presta serviço de limpeza no local.

O caso aconteceu em março, mas a história só foi divulgada agora. À polícia a mulher relatou que em um dos dias de trabalho, ela chegou ao local sem uniforme, com uma blusa de manga curta, momento em que o guarda teria dito para a mulher ir mais vezes trabalhar sem uniforme. Ela ficou em silêncio e fez o serviço.

No dia seguinte, a chefe do autor teve de sair mais cedo da unidade, situação que acabou deixado a mulher e o guarda sozinhos. Ao terminar o serviço, a vítima contou que sentou em um banco na recepção e aguardou dar o horário de ir embora.

O autor dizia todo momento que se arrepiava quando a vítima estava perto dele. Ele chegou a fechar o posto, porém após a vítima questionar ele acabou abrindo as portas novamente da unidade. 

Em certo momento, a mulher foi até a cozinha pegar um lanche e o guarda a seguiu. Ele chegou abraçando-a insistentemente enquanto a mulher tentava se esquivar. Pedia beijo e ainda chegou a passar as partes íntimas nela. Pouco tempo depois, a mulher conseguiu sair do local.

No dia seguinte após trabalhar normalmente a vítima relatou o que havia acontecido a sua chefe e disse ainda que não queria continuar trabalhando no local pois não se sentia segura. Ela ainda afirmou que não houve ameaça, mas que tinha medo do servidor fazer algo contra ela por ele ser “autoridade”. A mulher pediu medida protetiva.

Segundo a delegada Gláucia Fernanda Valério da Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) o servidor ainda será ouvido. O caso foi registrado como importunação sexual. “Foi instaurado inquérito, que corre em segredo de justiça”, concluiu Gláucia.

Em nota, a Guarda Municipal de dourados informou que não coaduna com irregularidades praticadas no serviço público ou com situações incompatíveis com a função e que por isso, determinou providências administrativas cabíveis e a apuração imediata ao caso, logo quando tomou conhecimento do fato. "O que já está sendo feito pela Corregedoria da Instituição", afirma.