Dia do Conselheiro Tutelar: Profissional eleito para zelar pelos direitos das crianças e adolescente

Naturalmente o trabalho dos conselheiros já era dos mais difíceis e delicados para ser realizado, porém, com chegada da pandemia, as situações se tornaram ainda mais desafiadoras.

20/11/2020 às 12:24 | do Idest, JWC

O Dia do Conselheiro Tutelar, profissional eleito pela comunidade para zelar pelos direitos das crianças e adolescentes, é comemorado todo dia 18 de novembro. Em São Gabriel do Oeste, o trabalho é executado diariamente pelas conselheiras Ely Policarpo, Juliana Baraldi, Maria Aparecida Sertão, Viviani Emiliani e Elisana Alves.

A secretária de Assistência Social de São Gabriel do Oeste, Rosane Moccelin, parabenizou as conselheiras pelo seu dia e destacou a importância do trabalho das profissionais à comunidade são-gabrielense.

“Quero parabenizar as conselheiras tutelares do nosso município, os conselheiros que já passaram por essa função e dizer que é de fundamental importância. Muitas vezes o Conselho Tutelar é confundido como uma polícia infantil, mas não, está aí para a defesa. Infelizmente temos muitos casos de violências, abusos e negligencias com nossas crianças e adolescentes. Nesse ano em especial estamos com um número muito grande de trabalho. Então a rede socioassistencial de São Gabriel do Oeste, a Secretaria de Assistência Social agradece o trabalho dos conselheiros tutelares, que são fundamentais na proteção das crianças e adolescentes do nosso município”, disse Rosane.

A presidente do Conselho Tutelar de São Gabriel do Oeste, Maria Aparecida Sertão, relatou ao Idest que com a pandemia, entre as dificuldades na execução do serviço, estão os próprios riscos que as conselheiras correm em relação ao contágio da Covid-19, por entrar em contato direto com os usuários. “Além disso também tivemos o aumento dos casos de abusos e negligência e a grande dificuldade dos pais em relação as atividades escolares a serem entregues e com isso, quando a Escola  esgota todas as possibilidades de contato com as famílias, é enviado para o Conselho Tutelar tomar as providências e isso fez com que aumentasse demais a nossa demanda”, explicou. 

As cinco conselheiras titulares de São Gabriel do Oeste. Foto: Idest-arquivo

Segundo Maria Aparecida, neste ano o Conselho Tutelar de São Gabriel do Oeste já realizou aproximadamente 1.500 atendimentos externos, sem contar as inúmeras ligações para orientações e informações. Foram 374 atendimentos presenciais. Um dado preocupante é o número de casos de abusos sexuais recebidos pelas conselheiras, foram 22 de janeiro até este mês de novembro.

Maria Aparecida destaca que as atribuições do Conselho Tutelar são atender e aconselhar os pais ou responsável, promover a execução de suas decisões, podendo para tanto,  requisitar serviços públicos nas áreas de saúde, educação, serviço social, previdência, trabalho e segurança, representar junto à autoridade judiciária nos casos de descumprimento injustificado de suas deliberações, encaminhar ao Ministério Público notícia de fato que constitua infração administrativa ou penal contra os direitos da criança ou adolescente, encaminhar à autoridade judiciária os casos de sua competência.

Carregando comentários...
Notícias
Variedade