anunciante ads patrocinio

Mato Grosso do Sul, 28 de maio de 2022

Ações da Secretaria de Assistência Social garantiram proteção aos mais vulneráveis em São Gabriel

Principalmente nas famílias que foram mais afetadas economicamente e psicologicamente durante os dois últimos anos.
26/01/2022 às 16:32
da Assessoria
(da Assessoria da Prefeitura )

Em 2021, segundo ano de pandemia, a Secretaria de Assistência Social de São Gabriel do Oeste deu sequência em suas ações e continuou trabalhando e atuando na proteção da população em situação de vulnerabilidade social, principalmente das famílias que foram mais afetadas economicamente e psicologicamente durante os dois últimos anos.

Apesar dos desafios encontrados, 2021 foi um ano de muitas conquistas e avanços na rede socioassistencial, gerando resultados que garantiram o fortalecimento da cidadania e a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos são-gabrielenses. De acordo com a secretária da pasta, Rosane Moccelin, a Assistência teve um papel determinante no enfrentamento à Covid-19 e na proteção das famílias, seguindo e ampliando o atendimento do CRAS, CREAS, AUFI, entre outros.

“Neste cenário, buscamos reforçar e garantir a continuidade das ações da Assistência Social e projetos como o da Família Acolhedora e do atendimento do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos retornaram e seguiram contribuindo para o enfrentamento às vulnerabilidades sociais”, informou a secretária.

Um dos serviços de destaque, que retornou em 2021, foi o realizado pela Associação Unidos da Feliz Idade (AUFI). Desde o mês de julho, após um ano de atividades suspensas, os mais de 300 idosos puderam retomar os encontros presenciais e os cursos e oficinas oferecidos pela entidade. Em outubro, a AUFI ainda comemorou o recebimento de um título especial recebido pelo município de São Gabriel do Oeste – o de cidade Qualidade de Vida da Pessoa Idosa. “O prêmio é mais uma prova que o trabalho sério, respeito às pessoas e a valorização da vida e saúde daqueles que construíram a base da nossa sociedade, vale à pena”, apontou o prefeito Jeferson à época.

No mês de agosto, a pasta recebeu outro prêmio, um selo social em reconhecimento às práticas inovadoras realizadas em prol da mulher – o Prefeitura Amiga da Mulher. Desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria e do Departamento de Formação Continuada, o “Projeto Novo Olhar” foi um dos 6 projetos escolhidos do estado para receber a certificação. 

No “Família Acolhedora”, programa que credencia famílias para receber em suas residências crianças e adolescentes (de até 18 anos) e prestar cuidados até que eles retornem à família de origem ou sejam encaminhados para adoção, mais de 10 famílias foram cadastradas durante o ano de 2021 e ao todo, 8 crianças e adolescentes foram acolhidos.

Na Associação de Leigos Acolhedores de Cristo (ALAC), em média, 170 pessoas foram atendidas e acolhidas por mês provisoriamente em suas dependências durante o ano. Além do acolhimento, quatro idosos estão residindo definitivamente no local enquanto aguardam a construção da nova sede e Casa Lar do Idoso – local que prestará serviço de Proteção Social Especial de Alta Complexidade para longa permanência do público da terceira idade que não possui vínculo familiar ou que possui vínculo fragilizado. O local garantirá a segurança, saúde, higiene, salubridade, entre outros, favorecendo o convívio comunitário.

Já com o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), que é ofertado de forma complementar ao trabalho social realizado com as famílias, mais de mil pessoas foram atendidas. Ao todo, 150 gestantes e crianças de 0 a 6 anos de idade foram atendidas na Associação Restaurar, que promoveu o desenvolvimento integral voltado à primeira infância. Com a Associação Construtores de um Mundo Melhor (ACMM), o atendimento contabilizou cerca de 100 crianças e adolescentes de 6 a 14 anos em sua entidade.

Na Comunidade Kolping São Francisco de Assis, a Assistência Social garantiu o atendimento para cerca de 200 crianças e adolescentes durante 2021. Tendo como foco a constituição do espaço de convivência, a formação para participação e cidadania e o desenvolvimento do protagonismo e da autonomia das crianças e adolescentes, várias oficinas foram oferecidas. Outro destaque da parceria com a Comunidade ficou por conta do programa Jovem Kolping, que trabalhou com cerca de 50 jovens entre 15 e 18 anos de idade, oportunizando a qualificação profissional e a inserção no mercado de trabalho.

Repetindo a sucesso no atendimento, o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) reforçou o trabalho com famílias e pessoas em situação de risco ou que tiveram seus direitos violados, oferecendo apoio, orientação e acompanhamento para superação e promoção dos direitos e da preservação das relações familiares. Ao todo, 50 famílias foram atendidas na Associação Restaurar, que atende usuários de substâncias psicoativas e 80 pessoas foram atendidas na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).

Ainda, no Serviço de Proteção Social Básica, o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), por meio do Programa de Atendimento Integral à Família (PAIF), atendeu mais de 150 crianças com o Programa Criança Feliz, tendo como finalidade a promoção do desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, considerando sua família e seu contexto de vida.

Além de todos estes serviços, a Secretaria destacou ainda o oferecido para a população na Sala Lilás, que conta com atendimento humanizado voltado crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência doméstica e sexual; na CASA, responsável pelo atendimento dos programas sociais ligados ao Cadastro Único e no Conselho Tutelar, que neste ano contou com a eleição de membros suplentes. Só no Conselho tutelar, foram mais de 300 atendimentos mensais; destacam-se ainda a atuação dos conselhos: Municipal de Assistência Social (CMAS), Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), da Mulher (CONDEM), da Juventude, do Idosos, da Habitação e o Anti-Drogas (COMAD).

Relacionado aos cursos e oficinas, mais de 100 pessoas passaram pelas formações profissionalizantes oferecidas no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) em 2021. Maquiagem, crochê/artesanato, manicure e pedicure, cabeleireiro e barbearia e artesanato em pneus foram as oficinas ofertadas para proporcionar a geração de renda às famílias atendidas pelo Centro através da capacitação profissional.

Outro destaque de 2021 foi a entrega de 58 novas moradias no loteamento Fênix, que fazem parte do Programa FGTS Subsidiado, uma parceria do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Município, Agência Estadual de Habitação Popular (Agehab) e Caixa Econômica Federal (CEF) e o lançamento de um novo programa habitacional, agora próprio do município. O Programa de Habitação Municipal está em andamento e conta com a construção de 35 novas casas em parceria com a Caixa Econômica Federal.

Entre as ações realizadas ainda pela pasta durante o ano estão a “Semana do Bebê”, entrega de Kits Maternidade para as mamães que passaram pela rede socioassistencial, a Campanha do Agasalho, O Agro Fraterno, a distribuição de Kits de Alimentação, a Campanha Páscoa Solidária, realizada em parceria com as empresas e entidades do município, o Casamento Comunitário e o Luzes do Cerrado, que contempla famílias e crianças com serviços sociais.

Finalizando o balanço de ações de 2021, a secretária Rosane Moccelin destacou também as campanhas de incentivo a doação de parte do IRPF para os Fundos Municipais do Idoso e da Criança e do Adolescente. Outro ponto de destaque foi o auxílio recebido por diversas entidades por empresas e empresários do Município que abraçaram as ações sociais desenvolvidas.

“Esperamos que 2022 seja um ano abençoado com muitas ações em prol da população de São Gabriel do Oeste. Que a nossa caminhada possa ser constante e sempre pensando em alcançar mais qualidade de vida para cada cidadão são-gabrielense”, finalizou Rosane.