PMA autua infrator desmatamento ilegal para plantio de pastagem e incêndio em Camapuã

A infração fora detectada por técnica de sobreposição de imagem de satélite e a área foi desmatada para plantio de pastagem e criação de gado bovino.

17/08/2020 às 08:55 | da Redação

Um morador de Camapuã, proprietário de uma fazenda localizada naquele município, realizou um desmatamento sem a licença ambiental, entre o mês de fevereiro e o mês passado e foi autuado neste domingo (16) por Policiais Militares Ambientais de São Gabriel do Oeste. A autuação ocorreu durante fiscalização na propriedade rural, onde foi aferida a área com uso de GPS e a caracterização do uso atual do solo com uso de drone, o desmatamento ilegal de 6,52 hectares de vegetação nativa do bioma cerrado.

A infração fora detectada por técnica de sobreposição de imagem de satélite e a área foi desmatada para plantio de pastagem e criação de gado bovino. Como o desmatamento é recente e mais área seria desmatada, parte da madeira proveniente da vegetação derrubada ainda estava em leiras no local. Outra parte já havia sido explorada e as galhadas foram incendiadas nas leiras pelo infrator. As atividades foram interditadas.

Incêndio em Leiras. Foto: Divulgação PMA

O infrator de 77 anos, foi autuado administrativamente pelo desmatamento e pelo incêndio e foi multado em R$ 8.079,00. Ele também responderá por crime ambiental com pena de três a seis meses de detenção. O autuado ainda foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.

RELATÓRIOS REALIZADOS PELA PMA NOS LOCAIS DAS INFRAÇÕES.

As imagens de drones e delimitação da área afetada com uso de GPS realizadas pela PMA servem para caracterização do tipo de uso da área afetada para emissão de relatório que irá subsidiar o processo administrativo relativo à multa ambiental, que será julgado pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul). Os documentos também serão encaminhados ao Ministério Público Estadual (MPE), para subsidiar a ação criminal, bem como para a possível impetração de Ação Civil Pública de Reparação de Danos.

Mais fotos

Carregando comentários...
Notícias
Policial