Sonora: Obra que deveria dar acessibilidade, retirou privacidade e deu prejuízo aos moradores

Imagem:

Há lugares que rampas de acesso de veículos foram totalmente retiradas, com eles lá dentro.

19/02/2021 às 16:20 | do Idest, Eder Pereira

Novamente as obras de construção do calçamento com piso tátil no bairro Vista do Lago traz transtornos aos moradores. O que deveria trazer acessibilidade, deixou moradores sem condições de sair e entrar de suas casas com seus veículos.

Algumas casas tiveram suas calçadas já construídas arrancadas, as rampas de acesso de veículos foram retiradas deixando um desnível de quase um metro de altura.

O prefeito Enelto Ramos (DEM) após questionamento da imprensa e cobrança dos vereadores, na manhã desta sexta-feira (19), foi até o bairro verificar a situação e encontrou moradores inconformados com a obra. Enelto levou seu engenheiro e o secretário de obras do município, Antônio João, mas de acordo com informações, não trouxeram uma solução para os moradores, que deverão arcar do próprio bolso para as adequações e reparos deixados pela empresa responsável.

Em sua rede social, o vereador Alex Campos (PSDB) publicou um vídeo onde ele escora em uma árvore plantada há anos e explica a moradora que ela irá ser arrancada e será doado uma muda. A moradora desolada, reclama que ficará sem sombra e que a nova muda irá demorar para crescer, mesmo assim, o vereador reforça que realmente será arrancada para a passagem do piso tátil.

No mesmo vídeo publicado pelo vereador, o prefeito Enelto tentou argumentar com um casal de morador que teve sua rampa de acesso arrancada por completo, mas eles demonstram indignação e pediram ajuda do poder público pra execução do serviço, alegando falta de condição financeira.

Um homem, aparentemente responsável pela execução da obra, o qual também aparece no vídeo, reclamou da chuva, mas não disse que a obra está atrasada desde o ano passado. Ele também disse que a obra vem engessada, com a construção da acessibilidade obrigatória, com um projeto pronto.

O que o responsável pela empresa não explicou no vídeo, foi que este mesmo projeto é enviado para a prefeitura antes da execução e antes mesmo da licitação e se tivesse realizado um levantamento da verdadeira necessidade dos moradores, teria identificado que precisaria de adequações em favor dos moradores que ali residem.

Na live do vereador Alex Campos, o responsável pela execução da obra também fala sobre uma Lei Federal que obriga a construção de acessibilidade quando existe recurso Federal ou da Caixa Econômica Federal, mas não fala que nesta mesma Lei, que a obra tem que ser executada de qualquer forma, quebrando calçadas e retirando árvores.

Ainda no vídeo, o vereador Douglas Brasileiro, o Azia (DEM), questionou sobre a falta de planejamento antes da execução da obra para que problemas como este não aconteçam.

Tentamos contato com o prefeito, secretário de obras e engenheiro responsável para que possam dar um posicionamento para os moradores, sobre o que vai ser feito para ajudá-los. Apenas o engenheiro Eduardo Duarte respondeu e disse que nada será mudado em relação a obra, que não tem o que fazer, porém, afirmou a nossa equipe que um morador será atendido com adequações e ajuda na execução do rebaixamento da rampa de acesso de veículos da sua residência. Questionamos sobre por que somente um morador será contemplado, mas ele não quis responder.

Carregando comentários...
Notícias
Cidades