São Gabriel do Oeste adere a Serviço de Inspeção Consorciado e abre mercado para pequenos produtores

Agora os produtores que aderirem ao serviço poderão comercializar seus produtos nos doze municípios que fazem parte do Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Taquari (Cointa).

15/10/2020 às 16:48 | do Idest, JWC

São Gabriel do Oeste aderiu ao Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal Consorciado (SIMC), executado pelo Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Taquari, e nesta quinta-feira (15) foi realizado o primeiro abate no Frigorífico Colonial Abates, localizada no Assentamento Campanário.

Com o registro no SIMC, o frigorífico fica autorizado a abater e comercializar produtos dentro dos doze municípios compreendidos pelo Cointa, o que amplia o mercado para cerca de 165 mil pessoas. Nesta quinta-feira foi realizado o abete inaugural e preenchimento da ata de instalação do serviço, onde, oficialmente a inspeção desses produtos começam a ser realizadas de maneira consorciada entre os municípios.

Foto: Divulgação

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Gabriel do Oeste, Roberto Emiliani Júnior, a implementação do SIMC abre mercado para outros produtores do município. “Qualquer atividade de produtos animal ou subproduto ficam abertos a ampliar a sua comercialização para dozes municípios pertencentes ao Cointa. É um ganho aos produtores, é uma legislação mais moderna, aplicável e com maior acessibilidade, menos burocrática e que vai possibilitar uma renda maior para os nossos produtores de São Gabriel do Oeste”, explicou Roberto.

Ainda de acordo com o secretário, a ação é uma demanda de muito tempo, e graças ao empenho do Executivo Municipal, Cointa, Governo do Esta e da ministra Tereza Cristina, foi possível a viabilização do SIMC. “Através da secretaria de Desenvolvimento Econômico, qualquer produtor pode me procurar ou os nossos técnicos, que iremos orientá-los a adesão nesse serviço de inspeção”, finalizou Roberto.

Carregando comentários...
Notícias
Agronegócio