Pastoral da Criança precisa de mais voluntariado e adesão da população para continuar seu trabalho

Coordenadoras enfrentam o problema de poucos voluntários e da falta de interesse das mães em participar das ações desenvolvidas pela Pastoral da Criança no município.

10/10/2018 às 08:59 | do Idest, JWC com Hérica Bortolini

Evento realizado pela Pastoral da Criança com entrega de brinquedos para as crianças. Foto: arquivo pessoal Inês Maria Kronbauer.

Em 1983, um dos maiores problemas que o Brasil enfrentava era a desnutrição infantil. Para cada 1000 crianças que nasciam no país, aproximadamente 83 morriam desnutridas, e com o objetivo de combater a mortalidade infantil foi fundada na cidade de Florestópolis, Paraná, pela médica sanitarista e pediatra, Dra. Zilda Arns Neumann, e pelo então Arcebispo de Londrina, hoje cardeal emérito, Dom Geraldo Majella Agnelo, a Pastoral da Criança, que hoje se faz presente em todos os estados brasileiros e em outros 10 países da África, Ásia, América Latina e Caribe. 

Em São Gabriel do Oeste a Pastoral da Criança vem passando por algumas dificuldades nos últimos anos, como falta de voluntários e de pessoas interessadas em participar das ações que são desenvolvidas.

Nossa equipe conversou com três das coordenadoras da Pastoral da Criança no município, Venilde Maria Wasnisqi, que é voluntária a 31 anos, Inês Maria Kronbauer, voluntária a 13 anos e Lenir Cesco, voluntária a 08 anos.

Elas explicaram que as voluntarias visitam as casas e fazem o acompanhamento desde a gestação até quando a criança completa seis anos. Os líderes orientam as gestantes sobre a importância do pré-natal, de um parto de qualidade, orientam sobre os direitos e deveres, os cuidados na gravidez, alimentação, higiene e vacinação.

Acompanham o desenvolvimento da gestação, o preparo para o parto e pós-parto. Além de dar apoio psicológico e melhoria da autoestima. A cada visita mensal, o líder entrega para a gestante uma cartela com informações sobre o período de sua gravidez e desenvolvimento do bebê.

Os voluntários são preparados para orientar as mães, pais e familiares a acompanhar e cuidar do desenvolvimento da criança em cada etapa da vida. Orientam sobre os sinais de risco para a saúde, realizam também avaliação nutricional, orientação sobre higiene, saúde bucal e imunização.

As coordenadoras relatam que chegaram a acompanhar mais de 200 crianças no município, porém, nos últimos eventos vem reduzindo consideravelmente a participação de mães e crianças nos eventos.

Nesses eventos, que são realizados todo segundo sábado de cada mês, são realizadas as pesagens das crianças e promovida uma tarde de lazer com brincadeiras e lanches. Ultimamente as pesagens estavam sendo realizadas na comunidade São Sebastião e na Casa da Pastoral da Criança, localizada na rua Amazonas, 2960.

“Estamos precisando muito de voluntários para ajudar na Pastoral da Criança. Elas começam a nos ajudar e vão passar também por capacitação”, destaca a coordenadora Venilde, explicando que todos que entram para a Pastoral da Criança passam por um curso de capacitação para desenvolver as atividades junto a comunidade.

Algumas das voluntárias da Pastoral da Criança em São Gabriel do Oeste. Foto: arquivo pessoal Inês Maria Kronbauer.

As voluntárias necessitam também de doações para a realização dos eventos. “Temos o Supermercado São Gabriel que é um anjo da guarda que sempre nos ajuda com doações de pães, muçarela, presunto e bolos para os nossos eventos, mas precisamos de mais parceiros como eles”, explica a coordenadora Inês.

“Estamos precisando de muito voluntariado para continuarmos vivos, porque é uma coisa boa”, completa Lenir. 

Ação alusiva ao Dia das Crianças 

A Casa Rosa realizou na manhã desta terça-feira (09), em parceria com a Pastoral da Criança, uma ação alusiva ao Dia das Crianças. Na oportunidade, as mulheres que fazem parte desta Pastoral, tão importante para a saúde do município, ofertaram cachorro-quente e doces para as crianças que recebiam atendimento pediátrico ou que, acompanhavam suas mães na unidade de atendimento à mulher.

“O trabalho que essas mulheres desenvolvem é muito importante para o bem-estar e a saúde das crianças”, comentou a Assistente Social e assessora de Atendimento ao Usuário, Fernanda B. Loss.

Foto: Assessoria Comunicação da Prefeitura Municipal.

Fernanda aproveitou para agradecer, em nome de toda a equipe da Casa Rosa, as voluntárias que foram parceiras na ação que levou alegria e descontração para dezenas de crianças. “Nós da Casa Rosa agradecemos e parabenizamos a Pastoral da Criança, tão fundamental para uma cidade como a nossa em pleno desenvolvimento. Essas parcerias, independente de religião ou crença, auxiliam na saúde pública e nos ajudam a cuidar melhor das nossas gestantes, crianças e adolescente”, disse a assessora.

A Casa da Pastoral da Criança está localizada no final da Rua Amazonas, 2960. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 67.3295.1543.

Carregando comentários...
Notícias
Variedade