Delegacia da Polícia Civil de Rio Negro recebe Sala Lilás para humanizar o atendimento

O local propõe o acolhimento da mulher que tenha passado por qualquer tipo de violência doméstica.

29/08/2019 às 17:17 | da Redação

Inaugurada nesta quinta-feira (29), na Delegacia de Polícia Civil de Rio Negro, a terceira Sala Lilás do interior do Estado, com o intuito de para prestar atendimento especializado e humanizado às mulheres e crianças vítimas de violência física e sexual.

Criado por parceria entre o Governo do Estado, por meio da Polícia Civil, Prefeitura Municipal de Rio Negro e Tribunal de Justiça, via Conselho de Segurança da Região do Pantanal, o espaço que contará com equipes multidisciplinares, irá integrar os serviços oferecidos, para assim ajudar as vítimas a se sentirem mais à vontade para falar sobre a violência sofrida.

Conforme o Delegado-Geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas, é da secretária da Cidadania, Luciana Azambuja Rocca, ideia de implantação das Salas Lilás. “Nós não temos na maioria das cidades uma unidade especializada de atendimento à mulher e essas salas realmente farão diferença na segurança pública e no atendimento prestado pela polícia”, destacou Vargas.

A ambientação mais acolhedora e aconchegante com mensagens escritas nas paredes, servem de apoio para as vítimas que estão em momentos de extrema fragilidade física e emocional. “Nosso objetivo é promover segurança pública no sentido amplo, identificando e trabalhando as causas, e aí a importância de iniciativas como esta que fortalece a população que passa por situações que acabam gerando violência”, frisou o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, que representou o governador Reinaldo Azambuja na inauguração.

Motivo de comemoração por quem mora em Rio Negro, a Sala Lilás é equipada com brinquedos e livros, e além dos serviços convencionais da Polícia Civil, contará ainda com atendimentos de psicólogas e assistentes sociais, graças a parceria firmada entre Estado e Município. “Vai trazer mais conforto àquelas mulheres que tem violados os seus direitos e integridade, em um ambiente adequado à denúncia e acolhimento, que consequentemente pode vir a reduzir os alarmantes casos de violência contra a mulher”, destaca o prefeito Cleidomar da Silva Camargo.  

Para Núbia Vitória Brito e Souza, vereadora de Rio Negro, que representou as mulheres da cidade na cerimônia de inauguração, a Sala Lilás é motivo de alegria, não só para as vítimas, mas também para os seus familiares. “Essa sala vai dar suporte e assistência aos acompanhantes dessas vítimas, que normalmente são filhos crianças e adolescentes, que acabam, infelizmente, impactadas pela violência”, pontua.

Com o recebimento da Sala Lilás, a Delegacia da Polícia Civil de Rio Negro além de receber uma nova viatura, passou por ampla reforma, com pintura, construção de calçadas e reparos externos e internos, que deixaram a unidade mais moderna e acolhedora. 

A cerimônia de inauguração da Sala Lilás de Rio Negro contou também com as presenças do titular da Polícia Civil em Rio Negro, delegado Gabriel Cardoso Barroso, do deputado estadual Felipe Orro, do diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Ivan Barreira, do diretor do Departamento de Polícia da Capital, delegado Fabiano Nagata, da responsável pela Assessoria de Projetos da Polícia Civil, delegada Sidnéia Tobias, do Assessor Jurídico da Delegacia Geral da Polícia Civil, delegado Márcio Custódio, do titular da Delegacia Regional de Coxim, Arante Fagundes Filho, de representantes da Defensoria Pública, Promotoria, Judiciário, secretários e vereadores.

Pioneirismo

Mato Grosso do Sul se desponta como uma das unidades da Federação mais avançada na proteção dos direitos da mulher, contudo, dos 79 municípios existentes, apenas 12 possuem Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM). A implementação das “Salas Lilás” visa reparar esse déficit instalando uma “célula” da DEAM em cada Delegacia do Estado.

O local propõe o acolhimento da mulher que tenha passado por qualquer tipo de violência doméstica e com a segurança de que ninguém saberá qual foi a violência que sofreu, não colocando a vítima em situações de constrangimento e trabalhando em favor da dignidade da pessoa humana.

Em novembro de 2017 o Governo de Mato Grosso do Sul inaugurou a primeira “Sala Lilás” no prédio do Instituto de Medicina e Odontologia Legal (IMOL), em Campo Grande, essa ideia serviu de modelo para a Polícia Civil, que para atender uma demanda reprimida, levou o projeto para o interior do Estado.

Este mês, em comemoração ao Agosto Lilás, a Polícia Civil inaugurou as Salas Lilás nos municípios de Sidrolândia, Ribas do Rio Pardo e Rio Negro. Unidades estão em implantação também nas delegacias dos municípios de Amambai, Costa Rica e Bonito, para aprimorar o serviço de proteção oferecido às mulheres em situação de violência.

Carregando comentários...
Notícias
Variedade