Vigilância Epidemiológica de São Gabriel pede mais atenção para evitar focos do Aedes aegypti

Ilustração.
Imagem: Reprodução Internet

Para tornar mais eficiente as medidas de combate ao mosquito Aedes, a Lei Municipal 1.095/2017 prevê multa para quem não manter os imóveis constantemente limpos, sem acúmulo de depósitos que possam resultar em criadouros ou em foco de larvas.

10/01/2018 às 11:31 | da Assessoria

Como o início do período chuvoso, o perigo de se contrair dengue, zika ou chikungunya aumenta significantemente. De acordo com a Vigilância Epidemiológica de São Gabriel do Oeste, é necessário ter mais atenção para evitar focos do mosquito Aedes aegypti, que se reproduz em água parada. Segundo dados do setor, na primeira semana de janeiro deste ano foram registrados 5 casos suspeitos da doença.

Conforme o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), o Município é divididos em 5 grupos (estratos), com 3 estratos apresentando na primeira semana de janeiro de 2018, índice de infestação na escala de 1%, considerado situação de alerta (de 1% a 3,9%). No caso de índices acima de 4%, a situação é considerada risco de surto de dengue.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Ilaine Marocco, afirma que a maioria dos focos de larvas de mosquitos Aedes foram encontrados em resíduos sólidos domiciliares. “A comunidade deve tomar os cuidados necessários para não deixar água parada em suas residências, evitando o acúmulo de lixo e entulhos no quintal”, ressaltou Ilaine.

Para tornar mais eficiente as medidas de combate ao mosquito Aedes e outros culicídeos, a Lei Municipal 1.095/2017 prevê multa de 15 Unidade Fiscal de São Gabriel do Oeste (UFSGO) para quem não manter os imóveis constantemente limpos, sem acúmulo de lixo, materiais inservíveis ou depósitos de água que possam resultar em criadouros ou em foco de larvas. O valor da UFSGO é variável e atualmente corresponde à quantia de R$50,22, resultando em uma multa de R$ 753,30.

Prevenção:

O melhor método de prevenção é evitar o acúmulo de água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas da água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros. Para isso, manter o quintal limpo é fundamental.

Sintomas:

O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3° dia depois da picada do mosquito.

Entre os principais sintomas da dengue estão:

  • Febre alta com início súbito;
  • Forte dor de cabeça;
  • Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos;
  • Perda do paladar e apetite;
  • Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores;
  • Náuseas e vômitos;
  • Tonturas;
  • Extremo cansaço;
  • Moleza e dor no corpo;
  • Muitas dores nos ossos e articulações.

A pessoa que apresentar os sintomas deve procurar a Unidade Básica de Saúde para diagnóstico. 

Carregando comentários...
Notícias
Saúde