Sonora: Prevenção ao Suicídio e Automutilação foi tema de palestra no 1º Seminário Municipal

Imagem:

Evento contou com a participação de três psicólogas.

11/09/2019 às 11:30 | do Idest, Eder Pereira

Para levar um dos temas mais relevantes nos dias de hoje e que merece atenção de toda sociedade, a prefeitura de Sonora, através da gerência de Saúde e o Núcleo de Apoio a Saúde Da Família (NASF), realizou na noite desta terça-feira (10), o 1º Seminário Municipal de Prevenção ao suicídio e Automutilação, reunindo centenas de pessoas no plenário da Câmara Municipal em Sonora.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a necessidade de olhar com mais cuidado a saúde mental dos adolescentes, prevenindo comportamentos auto lesivos e acolhendo com maior empatia as situações envolvendo ações suicidas e promovendo a valorização da vida, o evento também contou com o apoio de profissionais de vários seguimentos da área, com o intuito final de disseminar a ideia dentro e fora dos lares na cidade, nas escolas e em ambientes de trabalho, onde os participantes podem melhor identificar os casos e ajudar os que precisam.

O prefeito Enelto Ramos (MDB), que esteve no evento do início ao fim, ao lado de sua esposa a primeira dama Adenir Franco, disse que este é um problema que esta generalizando por todos os cantos e que todos podemos ajudar a identificar os sinais logo no início, evitando uma tragédia maior, como o suicídio ou a automutilação.

“Os índices mostram que o suicídio é um problema em todas as classes da sociedade, o que não podemos é deixar que isso aconteça em nossa cidade sem fazer nada. Quero parabenizar as palestrantes Anna Carolina, Milena Roberta e Franciele Silvério que conseguiram passar aos presentes o que foi pretendido e mostraram que Sonora tem profissionais competentes e que juntos podemos fazer muito mais”, disse Enelto.

A gerente de saúde Ivana Maria Paião, parabenizou toda sua equipe por promoverem ações como esta que envolvem e beneficiam diretamente a população.

“O intuito é salvar vidas e devemos aproveitar essas mobilizações de nível nacional para alertar a população de todos esses males. Não podemos cruzar os braços enquanto vemos nossas crianças morrerem, temos que se unir, setor, privado e população em geral. Os índices são alarmantes e preocupantes e se depender de nós, vamos combater de frente todos esses males”, destacou Ivana.

Carregando comentários...
Notícias
Saúde