Em regime de colaboração, secretarias buscam ações de prevenção ao suicídio em São Gabriel do Oeste

No Brasil, uma média entre 35 e 40 pessoas cometem suicídio por dia, conforme dados apresentados pelo professor, capelão e especialista no tema, Edilson dos Reis.

09/02/2019 às 07:44 | da Assessoria

Foto: Divulgação Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal.

A Prefeitura Municipal de São Gabriel do Oeste, em regime de colaboração entre as Secretarias de Saúde, Assistência Social e Educação, promoveu na noite da quinta-feira (07) a palestra "Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio, ministrada pelo professor, capelão e especialista no tema, Edilson dos Reis. O evento apontou os principais fatores de risco ao comportamento suicida e contou com a presença de centenas de pessoas.

De acordo com a secretária de assistência social, Rosane Moccelin, a palestra marca o início de uma rede de acolhimento gerenciada pelas três secretarias, com objetivo de promover ações e orientar a população a como procurar ajuda. Durante a manhã, a palestra foi direcionada aos profissionais da educação e assistência e saúde, visando o aprimoramento dos atendimentos.

No Brasil, uma média entre 35 e 40 pessoas cometem suicídio por dia, conforme dados apresentados por Edilson. A situação é preocupante e implica medidas emergenciais a serem aplicadas. 

Adequar o manejo e falar sério sobre o assunto estão entre os caminhos apontados pelo palestrante. " É preciso descontruir o estigma de que não pode falar sobre o suicídio. A marginalização do tema, a ignorância e o preconceito são fatores que complicam ainda mais a vida de quem na verdade precisa de ajuda e tratamento. Falar sobre angustia, depressão e transtornos mentais é o primeiro passo", orientou. 

Segundo Edilson, a família deve ficar atenta, pois a pessoa com ideação suicida dá sinais de que a pessoa precisa de auxílio. "A depressão e transtornos de comportamento como impulsividade, agressividade e variação súbita de humor, merecem atenção. Dependência de álcool ou drogas também é um sinal", explicou. 

"O suicídio nunca é um fato isolado. Ao contrário, ele é resultado e múltiplos fatores que interagem de forma complexa. Normalmente a pessoa amadurece a ideia aos poucos, num processo lento e contínuo em períodos de crise", completou. 

Conforme o prefeito Jeferson Tomazoni, a união das secretarias tem por objetivo estruturar a rede de acolhimento em São Gabriel, orientando as famílias para o tratamento adequado. "Temos nossos educadores e toda a rede de assistência. Na saúde, o atendimento pode ser feito nas unidades básicas de saúde, com encaminhamento para o CAPS (Centro Atenção Psicossocial). Nosso objetivo é conseguir dar o suporte adequado para as famílias", explicou.

Carregando comentários...
Notícias
Saúde