Cirurgia complexa e inédita mobiliza 50 profissionais do Hospital Regional de MS

Imagem: Divulgação

Bebê foi diagnosticado com tumor e teve nascimento antecipado para cirurgia.

10/01/2020 às 13:47 | da Redação, Iza Rocha

O começo de dezembro foi surpreendente e desafiador para todos os profissionais do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS). A Instituição recebeu uma gestante de 33 semanas que passou por uma cirurgia complexa, procedimento esse que exigiu duas salas no centro cirúrgico, além da participação de cerca de 50 profissionais.

Vanessa Barbosa Furtado chegou ao HRMS no dia 07 de dezembro do ano passado, sentindo dor abdominal. A paciente foi assistida e medicada, além de passar pelos exames cabíveis ao caso, permanecendo internada para cuidados específicos.

Durante a internação e com o auxílio dos exames, foi diagnosticado que o filho de Vanessa estava com Teratoma Cervical, que vem a ser um tumor constituído de células parenquimatosas, representativas de mais de uma camada germinativa.

Com o diagnóstico em mãos a equipe constituída por enfermeiros, médicos, anestesistas, cirurgiões, obstetras, pediatras, especialista em cabeça e pescoço, intensivista neonatal, técnicos e fisioterapeutas, passaram a estudar o caso com informações de artigos científicos.  Além das experiências do time de profissionais, simulações teóricas também foram realizadas. Posterior a tanto empenho, a equipe definiu que o melhor tratamento para o caso seria a ressecção cirúrgica do tumor, com manutenção do aporte respiratório.

Desta forma, então, o bebê foi parcialmente retirado do ventre através de uma cesariana, para ser entubado. Com o sucesso do procedimento o parto foi concluído, e em seguida o menino foi encaminhado para outra sala do centro cirúrgico para a realização da retirada do teratoma, enquanto a mãe também passava pela conclusão da cesariana.

Liliam Vilauba Pinto foi uma das enfermeiras que acompanhou o caso, ela destaca a importância da realização desse procedimento: “Foi muito gratificante ver o empenho de todos os envolvidos melhor ainda é ver o resultado positivo que todo esse esforço trouxe, é sem dúvidas nossa realização profissional”.

Mãe e filho seguem muito bem. Vanessa já ganhou alta e José segue internado na UTI neonatal devido a prematuridade e também para acompanhamento especializado da evolução do paciente. “Toda a minha família é muito grata, primeiramente a Deus por estar conosco e por ter guiado todos os profissionais durante o parto do meu filho, e com certeza somos gratos também por toda equipe, por todo acompanhamento e dedicação”, destacou Vanessa.

A diretora-presidente do HRMS, Rosana Leite de Melo, é especialista em cabeça e pescoço e foi uma das profissionais fundamentais para que a cirurgia fosse concluída com sucesso. “Este procedimento como um todo inspirou os profissionais do HRMS, e esse trabalho em equipe, assim como a estrutura da Instituição, deixou nítido a competência e as possibilidades que o hospital pode alcançar. Nosso sentimento é de gratidão à equipe, que motivada continua fazendo a diferença na vida dos pacientes”, concluiu a diretora.

Carregando comentários...
Notícias
Saúde