PMA de São Gabriel autua fazendeira em R$ 120 mil por desmatamento ilegal de 112 hectares

Imagem: Divulgação PMA

A propriedade rural fica no município de Bandeirantes. A fazendeira de 77 anos também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção.

19/01/2018 às 13:55 | da Redação

A PMA recebeu 594 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagem de satélites na bacia do rio Paraguai pelo Núcleo de Geoprocessamento (Nugeo) do Ministério Público Estadual (MPE). Nesta sexta-feira (19), a PMA de São Gabriel do Oeste, em fiscalização ambiental realizada em uma fazenda no município de Bandeirantes, verificou que a proprietária rural suprimiu 112 hectares de vegetação sem autorização ambiental. 

Duas hectares eram de área protegida de preservação permanente (APP) de matas ciliares de um córrego denominado Cachoeira Branca, que corta a propriedade. As medidas foram tomadas com uso de GPS.

Parte do desmatamento acontecera há algum tempo e já havia pastagem. Outra parte era recente e a madeira produto do desmatamento da floresta encontrava-se em leiras no local. Além disso, devido a falta de conservação do solo, processos erosivos começaram a se formar, inclusive, na margem do córrego. As atividades foram interditadas.

A fazendeira de  77 anos, residente em Campo Grande, foi autuada administrativamente e recebeu multa administrativa de R$ 120.000,00. Ela também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção.

A infratora foi notificada a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.

Carregando comentários...
Notícias
Policial