Pecuarista de Camapuã é autuado pelo desmatamento ilegal de 132 hectares de vegetação nativa

Imagem: Divulgação PMA

PMA aplicou multa no valor de R$ 132 mil.

26/02/2018 às 09:55 | da Redação

Um desmatamento ilegal foi descoberto no município de Camapuã, no último sábado (24), quando Policiais Militares Ambientais de São Gabriel do Oeste realizavam fiscalização nas propriedades rurais. O fazendeiro de 81 anos desmatou uma área de vegetação de cerrado que os Policiais mediram em GPS e aferiram 131,61 hectares.

O desmatamento levantado por imagens de satélites como parte da operação Cervo-do Pantanal, ocorrera entre o mês de julho de 2014 a janeiro de 2015 e foi realizado para o plantio de pastagem e no local havia criação de gado. A madeira proveniente das árvores derrubadas no desmatamento não se encontrava mais no local. As atividades foram interditadas.

O pecuarista, residente em Camapuã, foi autuado administrativamente e multado em R$ 132 mil. Ele responderá por crime ambiental. A pena é de três a seis meses de detenção. O infrator foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA), junto ao órgão ambiental.

OPERAÇÃO CERVO-DO-PANTANAL

A vistoria faz parte da operação Cervo-do-Pantanal. Nesta operação, a PMA recebeu 594 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagem de satélites na bacia do rio Paraguai pelo Núcleo de Geoprocessamento (NUGEO) do Ministério Público Estadual (MPE). Vários desmatamentos ilegais já foram autuados.

Carregando comentários...
Notícias
Policial