Namorado ameaçava divulgar nudez de adolescente feita refém em Coxim

Imagem: Divulgação

Medo de exposição impedia vítima de tentar a fuga de maníaco.

05/09/2019 às 09:22 | Correio do Estado

Ouvido pelos policiais civis da Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) de Coxim, o vendedor de 31 anos acusado de manter uma adolescente de 17 anos refém por 14 dias em sua casa ameaçava divulgar fotos e vídeos íntimos da vítima caso ela fugisse de seu controle.

Em seu depoimento, o vendedor negou as acusações, mas a polícia localizou mensagens em aplicativo de celular que provam a fundamentação da acusação. Nelas, o material multimídia com a jovem exposta e em relações sexuais com ele.

Segundo a delegada Sandra Regina Simão de Brito Araújo, da DAM, ambos mantinham um relacionamento amoroso, mas ele suspeitava de que pudesse estar sendo traído, por isso trancou a jovem em sua casa.

No dia 27 de agosto, os pais da vítima registraram boletim de ocorrência por abandono familiar, pois a garota havia saído de casa no dia 21 e até então não havia voltado.  

Ela foi localizada graças a um pedido de socorro que conseguiu encaminhar a uma amiga, que imediatamente acioniou os pais da adolescente e comunicou o que estava acontecendo.

A garota foi localizada com vários ferimentos e lesões pelo corpo. O corpo de delito informará a polícia as torturas sofridas por ela. Em seu depoimento, o acusado justificou que eram provenientes das relações sexuais entre os dois.

O vendedor é usuário de drogas e já tem passagem por pertubação de sossego registrado por uma ex-mulher sua.

De acordo com a polícia, ele será indiciado por quatro crimes: sequestro, cárcere privado, lesão corporal, ameaça, estupro e injúria.

Carregando comentários...
Notícias
Policial