Menino de 13 anos é puxado por rebojo em cachoeira e morre afogado em Rio Negro

Ilustração.
Imagem: Reprodução Internet

O acidente aconteceu na manhã do sábado e o corpo do menino foi localizado por uma equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Coxim na tarde deste domingo (12).

13/04/2020 às 09:27 | do Idest, JWC

Local do acidente. Foto: Corpo de Bombeiros

Um menino de 13 anos, morreu afogado no final da manhã do último sábado (11), em um córrego que passa por uma propriedade rural em Rio Negro. O corpo foi encontrado no final da tarde deste domingo (12) pela equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Coxim.

Conforme informações apuradas junto ao sargento do Corpo de Bombeiros, Sandro Silva, a família do menino é de Campo Grande e foi passar o fim de semana na fazenda. Na manhã do sábado foram conhecer uma cachoeira de aproximadamente 70 metros, que fica na propriedade. A vítima e a irmã de 11 anos estavam tomando banho no córrego, quando ele e a menina caíram em um buraco formado no fundo do rio e foram sugados por um rebojo formado pela queda da cachoeira. O pai das crianças conseguiu puxar a filha, mas o menino acabou desaparecendo nas águas.

O Corpo de Bombeiros de Coxim foi acionado por volta das 12h40 do sábado. A equipe chegou na fazenda já no fim da tarde do mesmo dia, e como o local do acidente é de difícil acesso, conseguiram apenas realizar o reconhecimento da área antes de escurecer. Na manhã do domingo os bombeiros iniciaram as buscas, localizando o corpo do menino por volta das 14h40.

Bombeiros e voluntários realizando buscas. Foto: Corpo de Bombeiros

O corpo do menino estava preso no fundo de um poço, de aproximadamente quatro metros de profundidade, localizado próximo a cachoeira. Como o local é de difícil acesso, os bombeiros conseguiram chegar a sede da fazenda, com o corpo do menino, por volta das 16h40.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Rio Negro. Em consulta à autoridade policial responsável, o caso foi confirmado, oportunidade em que o delegado Gabriel Cardoso relembrou que não é o primeiro caso envolvendo a região e aproveita para reforçar à população os avisos sobre os perigos na prática de atividades em locais como rios ou cachoeiras.

Carregando comentários...
Notícias
Policial