Camapuã: Jovem se entrega e confessa ter matado travesti encontrada estrangulada em milharal

Imagem: do Idest - arquivo

Matheus da Silva Oliveira, de 18 anos, se entregou à polícia e disse que está arrependido pelo crime que cometeu.

21/12/2018 às 04:59 | do Idest, JWC

O jovem Matheus da Silva Oliveira, de 18 anos, se entregou à Polícia Civil e confessou ter matado a travesti Márcio Rodrigues Pereira, de 29 anos, encontrada morta estrangulada no fim da manhã de ontem (20), na rua Goias, Vila Industrial, em Camapuã.

Em seu depoimento, Matheus disse que está arrependido pelo crime que cometeu e contou como aconteceu. Por volta das 22 horas da quarta-feira (19), ele consumia bebia alcoólica com um amigo em um bar na Vila Industrial, quando a vítima chegou ao local com amigos e passou a tomar cerveja com o grupo.

Já na madrugada de quinta-feira (20), por volta das 3 horas, a dona do bar avisou que havia acabado a cerveja gelada e que iria fechar o estabelecimento, quando Matheus, Márcio e mais um colega foram embora. Durante o trajeto, o amigo de Matheus tomou uma rua sentido sua casa e, os dois ficaram sozinhos, quando Márcio pediu carona para o autor, que seguia de bicicleta.

Segundo relatos de Matheus à polícia, quando passavam por um terreno baldio, a vítima disse que queria manter relação sexual e chegou a tocar no corpo dele. Neste momento Matheus, então, golpeou a Márcio com golpe mata-leão, que caiu e passou a se debater no chão. O autor levou o joelho contra o pescoço de Márcio e o estrangulou até a morte.

Em seguida, Matheus arrastou o corpo da vítima para um milharal e abandonou o local. Ele se apresentou à polícia no fim da tarde de ontem, quando ficou sabendo no trabalho que era o principal suspeito pelo crime.

O autor havia levado da travesti um aparelho celular e R$ 132, que foi entregue à polícia.

Carregando comentários...
Notícias
Policial