Bandeirantes: PMA autua pecuarista em R$ 27 mil por desmatamento ilegal em área protegida

Imagem: Divulgação PMA

O desmatamento verificado por imagem de satélites e com uso de drone e as medidas tomadas com uso de GPS foi realizado dentro da área protegida de reserva legal. A infração ocorrera há algum tempo e já havia pastagem no local.

26/03/2018 às 09:14 | da Redação

Equipes da Polícia Militar Ambiental (PMA) de Campo Grande (sede do Batalhão) estão realizando as vistorias referentes à operação Cervo-do-Pantanal, nas propriedades rurais dos municípios sob sua responsabilidade. Uma das equipes autuou no sábado (24), um fazendeiro em R$ 27.100,00, pelo desmatamento de 5,41 hectares em área protegida em Bandeirantes.

O desmatamento verificado por imagem de satélites e com uso de drone e as medidas tomadas com uso de GPS foi realizado dentro da área protegida de reserva legal. A infração ocorrera há algum tempo e já havia pastagem no local. Parte da madeira produto da supressão ainda se encontrava em leiras no local. As atividades foram interditadas

O infrator de 70 anos, residente em Campo Grande, responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. O fazendeiro foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.

OPERAÇÃO CERVO-DO-PANTANAL

A vistoria faz parte da operação Cervo-do-Pantanal. Nesta operação, a PMA recebeu 594 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagem de satélites, a maior parte na bacia do rio Paraguai e algumas na bacia do Paraná, pelo Núcleo de Geoprocessamento (NUGEO) do Ministério Público Estadual (MPE). O Comando da PMA acredita que até o mês de junho, todas as vistorias tenham sido efetuadas.

Carregando comentários...
Notícias
Policial