Escola Estadual de Sonora adere a greve e não haverá aula a partir de quarta-feira

Imagem:

Professores não vão aderir a greve, porém sem merendeiras, limpeza e secretaria que fazem parte do administrativo fica impossível de trabalhar, informa o diretor.

10/04/2018 às 08:59 | do Idest, Eder Pereira

Através da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) todo o administrativo de Sonora paralisou nesta manhã (10) as atividades em apoio a greve geral em busca da incorporação do abono e o reajuste salarial maior do que os 3,04% oferecidos pelo Governo do Estado, entre outras reivindicações.

Nesta terça-feira 100% do administrativo já paralisaram as atividades na Escola Estadual Comandante Mauricio Coutinho Dutra, mas ainda terá aula, porém, de acordo com o direto Valtedon Martins Novaes, é provável que a partir desta quarta-feira (11) não seja possível ter aula, devido a falta dos profissionais em questão.

“Por mais que os professores não aderiram a greve, fica impossível trabalhar sem as merendeiras, os coordenadores, secretários e a limpeza. Entendo o lado do funcionários, mas espero que seja resolvido o mais rápido possível esta questão, por que os alunos não podem pagar o preço”, destacou Valtedon.

Parte dos funcionários estão na frente da escola com cartazes reivindicando as melhorias em apoio a greve geral.

Uma das professoras que não quis se identificar, disse que a categoria precisa ser valorizada, que são eles que fazem funcionar a escola e nem sempre são lembrados da forma que tem que ser. Destaca ainda que também são educadores e merecem a mesma atenção que os professores.

Carregando comentários...
Notícias
Educação