Alunos de Bandeirantes e São Gabriel recebem atividades comemorativas ao mês da árvore

Imagem: Divulgação PMA

A perspectiva é de atendimento de 1700 alunos em Bandeirantes.

18/09/2017 às 16:16 | da Redação

Dia 21 de setembro é o dia Internacional da Árvore e a Polícia Militar Ambiental (PMA), por meio do Projeto Florestinha, Policiais e parceiros, começaram desde o dia (11), e vai até o dia 22 de setembro, trabalhos de Educação Ambiental em Campo Grande, São Gabriel do Oeste e Bandeirantes.

Os trabalhos de Educação Ambiental iniciaram-se em São Gabriel do Oeste, em parceria com a Prefeitura Municipal, com uma equipe do Projeto Florestinha da Capital, que atendeu entre os dias 11 a 15, um total de 1.885 alunos das seguintes escolas: Escola Municipal Ênio Carlos Bortolini (420 alunos), Escola Municipal Senador Filinto Muller (49), Fundação Educacional Cristo Redentor (111), Escola Municipal Nilma Glória Gerace Gazineu (503), Escola Municipal Pingo de Gente (340) e Escola Municipal Armelindo Tonon (462).

Bandeirantes – A partir de hoje (18) estão sendo atendidas escolas do município de Bandeirantes, com prioridades às escolas rurais. Alunos do CEINF estão sendo atendidos nesta segunda-feira. Amanhã (19) será atendida a Escola Municipal Rural José de Anchieta; no dia 20 a Escola Municipal Rural José Bonifácio e; nos dias 21 e 22 serão atendidas as escolas urbanas municipais Leontina Luciana da Silva; Patotinha, Ernesto Sólon Borges e João Ribeiro Guimarães. A perspectiva é de atendimento de 1700 alunos em Bandeirantes.

Os trabalhos de Educação Ambiental são executados em forma de oficinas didáticas com as seguintes temáticas:

  1. Reciclagem de papel, com palestra sobre os problemas relacionados aos resíduos sólidos.
  2. Visitação ao museu de animais e peixes taxidermizados e materiais utilizados em crimes ambientais(empalhados), com palestra sobre fauna, pesca, atropelamentos de animais silvestres, etc.
  3. Apresentação do teatro de fantoches, com peças sobre as questões ambientais, como: desmatamentos, incêndios florestais e resíduos sólidos, etc.
  4. Ciclo da Água, com palestras sobre o ciclo, uso sustentável, poluição e escassez dos recursos hídricos.
  5. Casa da Energia -Trata-se de uma maquete de uma residência com todos os locais de consumo de energia (lâmpadas, chuveiros, ar condicionado, geladeira, micro-ondas etc.). Com esta oficina é realizada a discussão e informação sobre os tipos de energia e a importância ambiental de se economizar este recurso.
  6. Plantio de mudas nativas, com palestra sobre flora (Desmatamento, erosão de solos, controle de poluição, assoreamento), preservação, conservação e uso racional dos recursos hídricos.

7 - Trilhas ecológicas – as trilhas já existem dentro do Parque. Nelas as crianças do Projeto Florestinha farão passeio com alunos, discutindo a importância da vegetação, bem como discutindo os problemas relativos ao desmatamento desregrado, visto que toda a área do parque era constituída por processos erosivos (Somente na Capital – Duas sedes do Projeto Florestinha).

Carregando comentários...
Notícias
Educação