Produtores rurais de MS já colheram 15,1% das lavouras de milho

Imagem: CGNews

Destaque para Chapadão do Sul, Costa Rica e São Gabriel do Oeste, que já passaram dessa margem e processaram 35% da lavoura.

19/07/2018 às 08:42 | CGNews

Produtores rurais de Mato Grosso do Sul já colheram 15,1% do 1,7 milhão de hectares de milho plantados no estado. Na última semana, os trabalhos avançaram em 121.622 hectares. Essa evolução é 2,5% superior à área processada nesse mesmo período no ciclo 2016/2017.

Segundo boletim da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Famasul), os municípios da região norte tiveram mais avanços nas atividades com área média colhida de 31,4%. Destaque para Chapadão do Sul, Costa Rica e São Gabriel do Oeste, que já passaram dessa margem e processaram 35% da lavoura.

Na região central já foram colhidos em média 12,2% da área plantada. Bandeirantes, Campo Grande e Jaraguari já passaram dessa faixa e já colheram 20% das lavouras e Terenos alcançou 15,1% de processamento dos milharais.

A região sul colheu os grãos de em média 11,5% das áreas plantadas, com destaque para Douradina, Fátima do Sul, Naviraí, Ponta Porã, Itaporã e Sete Quedas. Estas duas últimas já processaram 25% das lavouras.

O boletim estima até o momento redução geral da área plantada em aproximadamente 8,21%, passando de 1,8 milhão para 1,7 de milhão de hectares. De igual modo houve queda de 29,31% em relação à expectativa do volume de produção de grãos (de 9,8 milhões de toneladas na safra 2016/2017 para 6,936 milhões de toneladas na safra 2017/2018).

A estiagem afetou seriamente as lavouras na região sul do estado, que podem ter até 40% de perdas na produção segundo a Famasul. Esse percentual leva em consideração todas as áreas semeadas no estado. Individualmente, alguns alguns produtores não conseguirão colher nada este ano.

Na região norte, as plantações não apresentaram problemas e a produtividade é estimada em torno de 90 a 100 sacas por hectare. Na região sul, a expectativa é de 60 a 70 sacas por hectare. Como essa área é mais expressiva nesse cultivo, deve refletir mais na produtividade total.

Carregando comentários...
Notícias
Agronegócio