MS registra em março melhor resultado do ano na exportação de carnes

Imagem: Anderson Viegas/G1 MS

Receita no mês, US$ 87,697 milhões, foi 36,75% maior que a de fevereiro e 17,58% superior a janeiro.

12/04/2017 às 13:17 | G1 MS

Mato Grosso do Sul registrou em março o melhor resultado financeiro e o maior em volume na exportação de carnes de 2017. Segundo dados do sistema de Estatísticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro (Agrostat), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o estado embarcou no mês passado 31,494 mil toneladas de proteína animal de aves, bovinos e suínos, obtendo como receita US$ 87,697 milhões. O faturamento foi 36,75% superior aos US$ 64,127 milhões de fevereiro e 17,58% a mais que o de janeiro, que atingiu os US$ 74,582 milhões.

O estado obteve o resultado justamente no mês em que o setor foi sacudido pela operação Carne Fraca da Polícia Federal, que apurou o envolvimento de fiscais do Mapa em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. Mato Grosso do Sul não esteve entre os estados alvos da ação, mas seus reflexos causaram apreensão em toda a cadeia produtiva, não somente no estado, sexto maior exportador brasileiro do produto, como em todo o país.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) chegou a dizer que a ação foi pirotécnica, pois encontrou irregularidades em 3 plantas frigoríficas de um total de 4.800 no Brasil e entidades do segmento formularam uma carta aberta para tranquilizar consumidores quanto à qualidade dos produtos e ao nível de exigência dos órgãos fiscalizadores.

Segundo o Mapa, o maior volume de embarques em março em Mato Grosso do Sul foi de carne de frango. Foram 17,028 mil toneladas, o equivalente a 54% do total exportado pelas empresas sul-mato-grossenses no mês, que resultaram em uma receita de US$ 32,758 milhões, ou 37,35% do resultado financeiro com as vendas internacionais de carnes. A proteína de aves do estado foi enviada para 37 destinos, sendo o maior comprador a Arabia Saudita, com 4,701 mil toneladas. As operações com o país levaram ao faturamento de US$ 9,186 milhões.

A maior receita, entretanto, com as exportações de proteína animal veio da carne bovina. Os dados do Agrostat apontam que o estado despachou 13,022 mil toneladas (41,38% do total) e obteve uma receita de US$ 51,719 milhões (58,97% do total). O produto foi embarcado para 32 destinos. O grande comprar foi Hong Kong com 3,125 mil toneladas, e uma movimentação financeira com as operações de US$ 11,974 milhões.

Do mix de carnes produzidas no estado, a suína foi a única que registrou queda em volume e em receita nas exportações em março, conforme os números do ministério. Os embarques no mês passado atingiram 590,883 toneladas, 9,55% abaixo das 653,224 toneladas de fevereiro e 20,25% menor que as 740,910 toneladas de janeiro.

Já em faturamento, o US$ 1,034 milhão de resultado de março, foi 1,73% inferior ao US$ 1,052 milhão de fevereiro e 9,52% frente ao US$ 1,143 milhão de janeiro.

Carregando comentários...
Notícias
Agronegócio